Onça-pintada é filmada no Litoral do Paraná

Máquinas fotográficas montadas por pesquisadores do Programa de Monitoramento de Grandes Mamíferos na Grande Reserva Mata Atlântica, captaram imagens de uma onça-pintada no Litoral do Paraná dentro da Mata Atlântica. A imagem foi registrada no dia 12 de agosto e as imagens foram divulgadas nesta quinta-feira 3 de outubro pelo Programa de Monitoramento de Grandes Mamíferos na Grande Reserva Mata Atlântica em parceria com a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS).

O animal que foi gravado enquanto caminhava é um macho em idade adulta. O registro foi celebrado pelos pesquisadores, devido a dificuldade de capturar imagens do felino, um acontecimento raro. Estima-se que na Mata Atlântica Paranaense, tenham cerca de 250 onças-pintadas. 

O número ainda é considerado pequeno, mas tende a crescer com as proteções do habitat natural, resultado de Unidades de Conservação públicas e privadas e dos orgãos fiscalizadores, como a Polícia Ambiental.

Em 2018 foi registrado em agosto, a primeira aparição após 20 anos, um casal de onças-pintadas foi registrado na mesma região. De acordo com o SPVS, pelas análise das imagens, foi confirmado que não se trata do mesmo animal.

O Maior felino das Américas

A onça-pintada, está considerada criticamente ameaçada de extinção na Caatinga e na Mata Atlântica pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a espécie se destaca por ser o maior felino das Américas e podem chegar a pesar 135kg e medir até 2,7 metros, é o terceiro maior felino do mundo, atrás somente de tigres e leões.

 Foto: Programa de Monitoramento de Grandes Mamíferos na Grande Reserva Mata Atlântica/ Reprodução